ID Vieirense 1: Rúben Lopes (c), Caio Souza, Max, Alexandre Mousinho, Rodrigo Silva (Mário Lopes, 78′), Daniel Alves (Bruno, 90′), Vítor Duarte, João Dinis, Luís Gouveia (Ricardo Farto, 90′), Willian, André Matos.
Não Utilizados: Bernardo, Lucas Passagem, Fábio Nascimento, Tiago Fernandes.
Treinador: Luciano Silva.

GD Guiense 2: Lionel, Nélson, Pitéu, Gonçalo Matos, Gabriel, Rafa Mano, Vasco Gonçalves, André Duarte (c), Diogo Grilo (Diogo Grilo, 59′), Totti (Tomás Gomes, 59′, Airton.
Não Utilizados: Diogo, Fernando, Lukas Fonseca, Rodrigo Castro, Bento.
Treinador: Gonçalo Fernandes.

I Eliminatória da Taça Distrital de Leiria
Estádio Tomé Albano Féteira, em Vieira de Leiria.
Assistência: 200 espectadores.
Árbitro: Taras Khronabtyn.
Assistentes: Ricardo Nobre e Rodrigo Pedro.
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: 0-1 Tomás Gomes (61′), 1-1 André Matos (65′), 1-2 Airton (73′).
Acção Disciplinar: Amarelo a Pitéu (46′), Gonçalo Matos (47′), André Matos (63′), Luciano Silva (66′).

Num jogo em que soube ser paciente, o Guiense venceu por 1-2 na Vieira de Leiria e segue assim em frente na Taça Distrital. Tomás Gomes e Airton marcaram os golos da equipa de Gonçalo Fernandes.

A jogar em casa e vindo de duas derrotas consecutivas para o campeonato, o Vieirense entrou mais pressionante na partida e logo aos 10′, Luís Gouveia vai ter um remate muito perigoso, que passou a centímetros do poste da baliza de Lionel. Pouco depois, é o possante André Matos que dá o melhor seguimento a um cruzamento de Daniel Alves na esquerda, mas mais uma vez o remate sai ligeiramente ao lado da baliza do Guiense. Nesta fase da partida, o Vieirense estava claramente por cima no jogo, com a equipa do Guiense a usar e abusar do jogo directo à procura da velocidade de Vasco Gonçalves, o que nesta fase pouco eficácia foi tendo. Assim, aos 28′ é novamente o Vieirense que vai criar um lance de perigo, com Willian a rematar forte em zona proibida, valeu o corte providencial de Gonçalo Matos para canto. Apesar destes lances, o nulo não se alteraria até ao intervalo.
A etapa complementar recomeça na mesma toada, com o equipa do Vieirense com mais bola e sempre a procurar jogar no campo do seu adversário, perante um Guiense que mostrava que sabia ao que vinha e acima de tudo ia mostrando ser uma equipa paciente, que não se desorganizava e ia esperando a sua oportunidade. E foi assim, que aos 61′, e no seguimento de uma boa jogada na esquerda, Tomás Gomes, que entrara dois minutos antes, e na primeira vez que toca na bola, finaliza da melhor forma, e faz o 0-1 para o Guiense. Em desvantagem na partida, o Vieirense reagiu de pronto e aos 65′ vai mesmo chegar ao golo do empate. E que golo. Cruzamento da esquerda para a área, e André Matos com um gesto técnico perfeito e de pontapé de bicicleta faz um grande golo, e empata a partida de novo.

Mas o jogo estava agora numa fase mais aberta, e pouco depois, aos 73′, e após um remate de André Duarte para defesa de Rúben Lopes, Airton é o mais esclarecido e dentro da área do Vieirense faz o 1-2 e coloca novamente o Guiense em vantagem na partida. Com pouco tempo para jogar, o Vieirense via-se novamente em desvantagem e a partir daqui foi procurando fazer tudo demasiadamente depressa, com muitas bolas bombeadas para a área, o que ia facilitando a tarefa da experiente defesa da equipa do Guiense. Só já em período de descontos, André Matos vai conseguir um cabeceamento em zona de golo, mas o remate sai muito fraco e para as mãos de Lionel.

Vitória da equipa do Guiense, num jogo em que soube ser paciente e objectiva, e acima de tudo soube aproveitar as ocasiões de que dispôs, perante uma equipa do Vieirense, que tendo mais bola e estando sempre mais perto da baliza do seu opositor, não conseguiu materializar isso em golos.
Boa arbitragem do trio comandado por Taras Khronabtyn, um árbitro de muita qualidade e que mostra semana após semana, que poderá também ele ambicionar outros vôos.